Canela | Gramado | Rio Grande do Sul | Sul do Brasil

Roteiro: 12 horas em Gramado e Canela

17 de julho de 2017

Dá pra conhecer as principais atrações em um só dia, se você se organizar bem e não ficar perdendo muito tempo nas atrações.

A primeira dica é: se for no inverno, vai passar muito frio e se for no calor, vai passar muito calor. Não se engane, passei o ano novo no Rio Grande do Sul e peguei mais de 40 graus todos os dias, me pareceu mais o nordeste do que o sul do país, rs.

Vamos lá, separei um dia inteiro para conhecer Gramado e Canela da minha viagem de 3 dias em Poa e posso dizer que foi a melhor decisão da viagem, até porque Porto Alegre dá para conhecer o básico em 2 dias tranquilamente. Então, pegamos o carro e fomos apreciando a estrada sem pressa, que é muito linda por sinal.

Imagem
Foto: Aline Sanae

Saindo de Porto Alegre, você tem 3 opções de estrada, mas sugiro essas duas que são bem mais bonitas e não tem pedágio:

1 – Via Gravataí e Taquara: Você passa pela BR-101, depois pela RS-020 até Taquara, e segue pela RS-115 até Gramado.

2 – Via Novo Hamburgo, principal rota entre Porto Alegre e Gramado: saia da capital pela BR-290 e tome a BR-116, que segue até Novo Hamburgo. Em frente, você deve pegar a RS-239 e daí, para Gramado, pela RS-115. + 7km até Canela.

Para aproveitar melhor a viagem e seguir um roteiro mais dinâmico, decidi passar direto por Gramado e ir para Canela primeiro e depois ir voltando a caminho de Porto Alegre. São 2 horas de viagem com paisagens floridas e também com muito verde, se programe para sair de Poa as 7h e assim, chegar as 9h em Canela. Se você seguir nessa ordem aqui, vai conseguir conhecer todos os pontos sem crise 🙂

Cachoeira do Caracol

Imagem
Cachoeira do Caracol/Foto: Aline Sanae

A primeira atração foi a Cachoeira do Caracol. Lá você tem duas opções: bondinhos aéreos para chegar perto da cachoeira (mas nem tão perto assim) e as escadas com mais de 900 degraus, que te levam até a queda d’água. Como 1 dia é pouco para conhecer tudo e  não queria ficar muito cansada para os demais passeios, decidimos ir de bondinho. O valor é de R$42 por pessoa, crianças até 12 anos e idosos acima de 60 anos pagam meia, vale a pena.

Imagem
Bondinho/Foto: Aline Sanae

A vista é linda, tem 3 estações. A estação Animal tem 130 metros de altura e de lá você pode apreciar do alto a paisagem e fazer trilhas (até bugios são vistos por lá). Na estação Central, que é de onde sai o bondinho, você encontra lojinhas de souvenires e de couro. Mas o que mais importa é chegar perto da cachoeira do Caracol, né. Na última estação, um mirante próximo da cachoeira para contemplar a paisagem e tirar MUITAS fotos lindas.

Onde: Estrada da Ferradura, s/n – Canela.
Passeio de bondinho: R$42 para adultos, R$21 para crianças e seis a 12 anos e para pessoas acima de 60 anos. Crianças até cinco anos não pagam.
Acesso ao parque: R$ 20 para adultos, R$ 10 para crianças e seis a 12 anos e para pessoas acima de 60 anos. Crianças até cinco anos não pagam.
Funcionamento: das 9h30min às 18h

Parque da Ferradura

Imagem
Parque da Ferradura/Foto: Aline Sanae

O Parque da Ferradura, por incrível que pareça, não é muito famoso por lá, mas sério, É DEMAIS! Cada mirante para você perder o ar, tirar lindas fotos e apreciar a natureza… Para chegar lá, basta passar o Parque do Caracol e ir direto pela Estrada, aí você vai chegar em uma portaria, o valor para entrar é de R$8 por pessoa, criança paga meia. Você entra com o carro e estaciona perto da lanchonete e dos quiosques, então escolhe qual das trilhas quer pegar e pronto.

Mirante no Parque da Ferradura/Foto: Aline Sanae
Mirante no Parque da Ferradura/Foto: Aline Sanae

São várias trilhas, de 2 min a 3h para você escolher, as trilhas dos mirantes são os mais próximos, de 2 a 15 min de caminhada e são imperdíveis.

Museu Mundo a vapor/Menor fábrica de papel do mundo

Mundo a Vapor/Foto: Aline Sanae

Na volta dos parques, fica o Museu Mundo a Vapor, vale a parada. Na entrada, os turistas tiram fotos em frente ao trem que representa o acidente de Paris em 1895, quando uma locomotiva cruzou a estação e atravessou uma parece, ficando pendurada a 12 metros de altura. Dentro do Museu ainda você pode conferir a menor fábrica de papel do mundo.

Onde: Avenida Don Luis Guanela, 1000 – Canela
Quanto: R$12

Café Colonial Gramado

Depois de todos os passeios, decidimos parar para comer, afinal já era 14h e estavámos morrendo de fome. O Café Colonial fica na estrada, voltando para Gramado. Para quem não conhece um café colonial, é uma refeição típica alemã, por isso é muito comum você encontrar lugares no sul do país que sirvam. Apesar de se chamar café colonial, não se limita ao café da manhã, pelo contrário, geralmente esses restaurantes só abrem após as 11h e até a hora da janta.

Café Colonial em Gramado/Foto: Priscila Mayumi

A mesa fica cheia de guloseimas que você tem certeza que não vai comer nem metade, mas é o que caracteriza essa refeição tão farta: vinhos, queijos, tábua de frios, pães variados, bolos de todos os tipos, café com leite, chocolate, salsicha, carne de porco, biscoitos, mel, frango a passarinho e depois de você já estar passando mal com tudo isso, tem uma geladeira enorme com bolos e tortas de todos os tipos para você comer de sobremesa. O melhor é que tudo é artesanal, parecendo uma visita na casa daquela sua tia que te entope de comida e só te deixa sair de lá rolando (só quem tem sabe, rs).

Onde: Av. das Hortênsias, 1168 – aberto após 11h30
Quanto: R$50 por pessoa (vinhos, sucos e água inclusos).

Mini Mundo

Mini Mundo/Foto: Aline Sanae

Depois de comer até passar mal, decidimos ir ao Mini Mundo, mas a fila estava imensa e não aceitava cartão e eu tenho a péssima mania de não andar com dinheiro, só com o cartão. Então decidimos ir até o Centro procurar um caixa eletrônico e voltar mais tarde (claro que acabamos não voltando).

Onde fica: Rua Horacio Cardoso, 291.
Quanto: R$14.

Rua Coberta

Quando você pesquisa sobre Gramado, todos os guias falam para você passear pela Rua Coberta, mas é difícil você encontrar o endereço do lugar. Ignore isso no seu roteiro, assim que chegar em Gramado vai encontrar com muita facilidade.  Na Rua Coberta você encontra restaurantes e cafés, bem pertinho tem muitas lojas de malhas e chocolates. Atravessando a rua, você encontra uma calçada da fama brasileira. Por lá e nas ruas paralelas, você encontra muitas fábricas de chocolate tradicionais de Gramado, a Reino de Chocolate tem até passeio na produção. A Florybal tem até um Parque Temático (que fica em Canela) com atrações com os personagens e cenários da marca.

Terra Mágica Florybal/Foto: Aline Sanae
Terra Mágica Florybal/Foto: Aline Sanae

Onde: Rua Madre Verônica/ Avenida das Hortências.

Se tiver mais tempo, pode optar por outros passeios mais longos como o Dreamland Museu de Cera (custa em média R$60 por pessoa), o Aspen Park que tem trenó e fica a 40 min de Gramado ou o novo Parque Snowland, que custa R$79 por pessoa e vários esportes de inverno. Esses não tive a oportunidade de ir, mas se você foi, deixe sua dica aqui nos comentários 🙂

Atualizado em Julho/2017.

Only registered users can comment.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *